Sobre nós

Orquestra Sanfônica de Pato Branco

 

Da paixão pela música regionalista do sul do Brasil, e principalmente por um de seus instrumentos mais significativos, surgiu um grupo musical que se torna cada vez mais relevante por sua proposta e sua atuação.

A Orquestra Sanfônica nasceu em 2006, em Pato Branco, Paraná, de forma despretensiosa, com a intenção apenas de aglutinar acordeonistas amadores e valorizar o instrumento por meio da execução em conjunto e das trocas de experiências.

Por meio da articulação de Divina Scopel Martins, o grupo começou com cerca de 23 integrantes, que executavam principalmente canções de importantes compositores e grupos regionalistas gaúchos, devido à grande influência dos migrantes do Rio Grande do Sul para a formação
histórica e cultural de Pato Branco e do Sudoeste do Paraná.

A formação foi se alternando e se consolidando à medida que a Orquestra foi ganhando corpo, notoriedade e uma proposta mais elaborada e ambiciosa. Seu repertório também passou a valorizar outros ritmos regionalistas brasileiros, como a música sertaneja de raiz, o forró, e demais composições que valorizassem as potencialidades do acordeom.

Com o tempo, o grupo passou a trabalhar em caráter mais profissional, de estudo e aprimoramento e experimentação, apesar de não perder sua essência de valorização, celebração e divulgação da música e do instrumento.

Em dez anos de história, a Orquestra Sanfônica de Pato Branco realizou centenas deapresentações dentro e fora de sua região de origem, incluindo performances em importantes festivais como a Virada Cultural do Paraná, em 2013, e o Festival Sesc Música Sem Fronteiras em 2016, onde o álbum “Outro Sul”, o segundo registro do grupo, foi apresentado ao público pela primeira vez. O primeiro álbum da Orquestra, “Releituras”, foi lançado em 2014.

Atualmente o grupo conta com 13 músicos, sendo 10 acordeonistas e três integrantes da banda base, formada por bateria, contra baixo e violão.

Os arranjos são geralmente pensados para três vozes, na intenção de se assemelhar a formação de orquestras populares, onde cada instrumento possui uma função na execução da música.

Tal disposição é possível por conta da grande versatilidade do instrumento, que possui grande variedade de timbres e uma extensa tessitura, gerando inúmeras possibilidades sonoras e de arranjos.

Este dinamismo estimulou o grupo a explorar sonoridades contemporâneas, mescladas a sua raiz regionalista, e assim buscar a evolução musical enquanto conjunto e extrair o melhor do instrumento em todas as suas variantes.

Hoje o grupo interpreta canções de renomados compositores regionalistas brasileiros e do Cone Sul, como Luiz Gonzaga e Dominguinhos, da MPB, como Tom Jobim, e explora ainda sonoridades de diversos outros gêneros, como o jazz, o pop e a música erudita. Além disso, busca difundir o nome e a obra de compositores menos conhecidos do grande público, como Astor Piazzolla, Julian Plaza e Anselmo Aieta.

A partir de seu segundo lançamento “Outro Sul”, que também está disponível em DVD, o conjunto também passou a trabalhar seu repertório autoral, com canções compostas e arranjadas para serem executadas especialmente pela Orquestra Sanfônica.

Com a premissa de que a música é uma forma de expressão da identidade do indivíduo por meio do som, a Orquestra Sanfônica busca na diversidade de seus integrantes a fonte de inspiração e as bases de seu trabalho. No grupo há instrumentistas de várias idades, desde idosos a adolescentes, que somam suas influências e experiências para o aprimoramento de sua música, coletiva e individualmente.

Por meio da missão de valorizar a música feita pelo acordeom, e consequentemente a cultura brasileira, a Orquestra possui um grande caráter sociocultural, que encontra na Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), a principal fonte de financiamento para seus projetos.

Apesar de sua crescente profissionalização, a Orquestra Sanfônica de Pato Branco encontra nas raízes populares a fonte de sua inspiração, que aliado ao comprometimento de seus integrantes segue levando a música do acordeom para todos os cantos possíveis.